Atualidades

Cavernoma Cerebral, Covid-19 e Vacinação

O Comitê Cientifico da Angioma Alliance anunciou que resultados do registro de pacientes com cavernoma cerebral e COVID-19 estará em breve sendo publicado na Revista Journal of Stroke and Cerebrovascular Disease. Ressalvando que a amostra de pacientes ainda é pequena o estudo sugere que existe um potencial aumento na incidência de nova hemorragia sintomática em cavernomas isolados, associados anomalia venosa do desenvolvimento, naquele s com diagnóstico recente de COVID-19.

Além desses achados, que serão publicados, existem ainda outros sangramentos documentados em casos familiares associados ao COVID-19.
Existe entendimento de que alguns pacientes jovens apresentam acidente vascular cerebral, outras manifestações neurológicas e trombose em outros locais do corpo relacionadas ao COVID-19 na população geral but permanece incerta a relação desses eventos nos pacientes com cavernoma cerebral. É possível que trombose de uma anomalia venosa possa ser gatilho de sangramento em cavernoma associado.

Por outro lado não existe nenhuma evidência de que pacientes com cavernoma cerebral sejam mais susceptíveis de serem infectados hospitalizados ou morrer de COVID-19 que outros pacientes com idade, co-morbidades ou níveis de deficiências semelhantes.

Sintomas persistentes são comuns após recuperação da infecção por COVID-19 e podem ser dificeis de distinguir dos sintomas do próprio cavernoma. Em caso de dor de cabeça nova, convulsões ou outros sintomas neurológicos, após infecção por COVID-19, é prudente fazer nova ressonância magnética cerebral.

As vacinas para COVID-19, disponíveis também no Brasil e com boa proteção contra internação e gravidade de doença são fortemente recomendadas nos

EUA incluindo doses de reforço. Não existe nenhuma razão para considerar que pacientes com cavernoma cerebral reagem de forma diferente às vacinas e nenhuma base cientifica para temer a vacina mais do que ao COVID-19, que levou tantas vidas.

Independente da vacinação é importante manter aderência à distanciamento social, uso de máscaras em espaços fechados e prática de higiene com álcool 70%.

É encorajado a busca por ajuda médica para imagem em pacientes com cavernoma cerebral se isso for recomendado por seu médico e avaliação se novos sintomas neurológicos aparecerem.

É importante continuar o uso das medicações antiepiléptica e outras medicações para outras condições médicas. ( Ref. https://www.angioma.org/scientific-advisory-board-covid-19-statement/

Cavernoma