logo

Angioma Alliance promove reunião Científica Internacional

A 11ª Reunião Científica Anual Internacional da Angioma Alliance ocorreu nos dias 19 e 20 de Novembro em Washington, DC.
É a única reunião com foco em cavernomas cerebrais no mundo, tendo sido um evento de extrema relevância pois congregou pesquisadores de todo mundo - Austrália...

A 11ª Reunião Científica Anual Internacional da Angioma Alliance ocorreu nos dias 19 e 20 de Novembro em Washington, DC.

É a única reunião com foco em cavernomas cerebrais no mundo, tendo sido um evento de extrema relevância pois congregou pesquisadores de todo mundo - Austrália, Brasil, Canadá, os EUA e muitos países da Europa – que apresentaram pesquisas de ponta e discutiram maneiras que poderão nos levar a cura da doença.

Esse ano houve destaque para o progresso alcançado em medicações que estão sendo desenvolvidas, ou já em fase de programação de testes clínicos com pacientes.

Em breve duas novas medicações entrarão em fase de testes clínicos. Uma destas drogas, já conhecida, a Atorvastatina, (Atorvastatina é um fármaco membro da classe de drogas conhecidas como estatinas), que é largamente usada na redução do colesterol no sangue e que, como as estatinas em geral, atuam na estabilização via de sinalização intracelular das enzimas Rock I e II que também estão envolvidas na formação defeituosa das células endoteliais dos capilares sanguíneos dos cavernomas.

A outra droga, com codinome BA-1049, desenvolvida pela empresa farmacêutica Bioxone, também um inibidor seletivo da Rock II, deverá iniciar testes clínicos em breve.

No evento também foi descrita, a aprovação pelo FDA (Food and Drug Admnistration), a agência reguladora de medicamentos e equipamentos médicos nos EUA e que tem correlação com a ANVISA brasileira, da droga TEMPOL para que seja usada em teste clinico em humanos no tratamento de cavernomas do sistema nevoso central.

A droga, é antiga e com patente conhecida, e foi detectada como fármaco com possivel eficácia no tratamento de cavernomas com uma técnica chamada de Drug repurposing, (reposicionamento de remédios feitos para uma doença, no tratamento de uma doença diversa).

No caso da busca do TEMPOL, modelos animais e dados específicos originados de estudos celulares foram combinados em um software especialmente desenvolvido para busca de novas abordagens terapêuticas para drogas já produzidas.

O encontro do TEMPOL foi extremamente facilitado por uma lei dos EUA, conhecida como Orphan Drug Act, de 1983. Tal legislação favoreceu o estímulo para que a empresa Recursion Pharmaceutcals produzisse o Tempol em larga escala, para uma doença incomum e negligenciada, possiblitando o planejamento de um futuro ensaio (teste) clinico em pacientes com cavernomas do sistema nervoso central.

Outro destaque importante do evento foi o aprimoramento experimental de técnica de ressonância magnética chamada Vascular Permeability and Quantitative Susceptibility Imaging, feita pelo grupo de pesquisadores da Universidade de Chicago, liderado pelo Prof. Issam Awad, que é também Conselheiro Científico da Aliança Cavernoma Brasil.

Tal tecnologia será muito importante ao ser usada como um biomarcador de atividade da doença, o que será um enorme avanço em estudos clínicos com testes com medicações em pacientes.

11.12.2015

Na foto, a presidente da Angioma Alliance Connie Lee e sua coordenadora executiva Amy Akers, junto à outros pesquisadores do evento. Primeiro, à direita, prof. Issam Awad pesquisador de renome internacional e Conselheiro Cientifico da Aliança Cavernoma Brasil.

Dr. Jorge Marcondes, Conselheiro Científico da Aliança Cavernoma Brasil - ACBra esteve presente e registrou o encontro.

 

ALIANÇA CAVERNOMA BRASIL – ACBra
www.cavernoma.org.br